Av. Colombo, 4720 - Zona 07
(44) 3354-3522 (44) 99133-5598  

DÚVIDAS

Quais os indicadores de problema em sua bateria?

•    Veículo sem partida pela manhã
•    Enfraquecimento dos faróis
•    Perda de configuração dos componentes elétricos
•    Desligamento do som ao dar partida no veículo

 

Quais os indicadores de problema na parte elétrica do veículo?

•    Veículo com cheiro forte de ácido
•    Luz da bateria acessa constantemente no painel
•    Partida sem resposta do arranque
•    Estalo ao girar a chave
•    Queima constante de lâmpadas dos faróis
•    Queima constante de fusíveis
•    Anomalias no painel do veículo
•    Mal funcionamento da bomba de combustível
•    Perda de carga da bateria

 

Como funciona a garantia de uma bateria?

Em geral, as baterias possuem por lei (Código de Defesa do Consumidor) a garantia legal, ou seja, 90 dias a partir da data da compra do produto. Porém todas as marcas de baterias trabalham com a garantia mínima de 1 ano (12 meses).

 

É correto testar as baterias fechando o curto-circuito através dos polos da bateria?

Não, quando fechamos o curto-circuito através dos polos da bateria, dependendo do estado de carga e condições de uso da bateria, esse procedimento pode destruí-la por completo ou retirar uma parte significativa de sua vida útil. Dependendo da situação, a bateria pode explodir causando danos físicos as pessoas a sua volta.

 

Em quais parâmetros devo prestar atenção no momento da compra de uma bateria?

As informações contidas nos rótulos das baterias são muito importantes. Para que você possa escolher a bateria mais adequada para seu veículo, as informações mais importantes são: a capacidade em 20 horas C20; a corrente de partida e as dimensões. Deve-se ter especial atenção ao analisar a corrente de partida. Algumas fábricas colocam a corrente de partida da bateria em temperatura diferente das demais. Isso não permite que se possa fazer uma comparação direta. Qualquer dúvida, entre em contato com o telefone de atendimento ao consumidor do fabricante.

 

Uma bateria descarrega se ficar armazenada (sem uso)?

Sim. Quando uma bateria não está sendo utilizada, sofre um fenômeno que denominamos auto descarga. Isso é decorrente de suas características físicas, entretanto, dependendo dos materiais utilizados em sua fabricação a bateria pode ter uma auto descarga maior ou menor. Algumas baterias são fabricadas com uma liga especial que diminui significativamente o nível de auto descarga.

 

Minha bateria está descarregada, preciso trocá-la?

O fato de a bateria estar descarregada, não significa que ela esteja com defeito. Os principais motivos que provocam a descarga são: - Fuga de corrente elevada - Uso de acessórios elétricos com o veículo desligado - Alternador não gera energia suficiente - Adaptações de acessórios em demasia.

Partida Auxiliar

A partida auxiliar deve ser realizada apenas em situações de emergência. Na maioria dos casos, ela é feita de forma incorreta, o que pode ocasionar superaquecimento dos cabos e, até mesmo, acidentes.
Para realizar de forma correta a transferência de carga, você deve:
1)    Utilizando um cabo auxiliar, fazer primeiramente a ligação entre os polos positivos das duas baterias;
2)    Em seguida, fazer preferencialmente a ligação entre os polos negativos das baterias, caso não seja possível, ligar entre os pontos de aterramento dos veículos (exemplo: carcaça do motor);
3)    Aguardar a que a bateria carregada transfira carga para a bateria descarregada por 5 min. Isso será fundamental para não superaquecer o cabo auxiliar no momento da partida.
4)    Logo após, dar a partida no veículo que estava com a bateria descarregada;
Aguardar o veículo estabilizar a rotação do motor e retirar os cabos, desconectando primeiramente os terminais negativos e depois os terminais positivos.

Cuidados Gerais

Ao instalar uma bateria, deve-se tomar o cuidado de não contaminar o polo da bateria com um conector que esteja umedecido pelo ácido de outra bateria. Caso o cabo esteja contaminado, deve-se lavá-lo em solução de água e bicarbonato de sódio e esfregá-lo com uma escova de aço, até que todo o conector adquira um brilho metálico intenso, tomando o cuidado de retirar todo o vestígio do zinabre. Após essa operação, lave o conector em água corrente e seque adequadamente. Caso se perceba que não existe a possibilidade de limpeza do conector ou cabo, devido ao estado de corrosão, tanto o cabo quanto o conector devem ser substituídos por novos de mesma bitola e qualidade do original de fábrica.